Tradutor/Translator

21 de jun de 2008

Teorema dos por quês

Por que as pessoas condenam o que não está nas bulas da sociedade?
Por que as pessoas são falsas?
Por que as pessoas repetem jargões e chavões?
Por que as pessoas param de raciocinar?
Por que as pessoas estacionam num estágio mental e não prosseguem?
Por que não procuram suas próprias verdades, ao invés de aceitarem as de outras pessoas?
Por que se contentam com meias-verdades estabelecidas?
Por que a mesquinhez, a inveja e o egoísmo?
Por que o medo de pensar nessas coisas?
Por que ridicularizam quem pensa diferente delas?
As pessoas têm medo de ficarem loucas de tanto pensar?
As pessoas que pensam muito, acabam enlouquecendo?
São os loucos, na verdade, totalmente lúcidos?
Como sabemos se ultrapassamos a tênue linha que separa a lucidez da loucura?
Por que nunca estamos satisfeitos?
Por que queremos ser uns melhores que os outros?
Por que nos matamos mutuamente?
Por que temos vergonha e medo de demonstrar nosso amor?
Por que os mais imbecis se destacam?
Por que as pessoas precisam de modelos a seguir?
Por que as pessoas têm mania de adoração?
Por que se contentam com tão pouca informação?
Por que obedecem aos prepotentes?
Por que se humilham?
Por que a alienação?
Por que precisam identificar-se com a maioria?
Por que têm vergonha de ser diferentes?
Por que as pessoas que pretendem ser diferentes, acabam ficando exatamente iguais?
Por que só alguns são criativos?
Por que só alguns são chamados a ser os “Gênios” da Humanidade?
Por que as pessoas não têm o senso do ridículo, do inconveniente?
Por que imitam umas às outras?
Por que é negado o acesso às possibilidades a todos?
Por que os que têm acesso, são incapazes o suficiente para não fazer uso criativo disso?
Por que se bloqueiam?
Por que se vendem por tão pouco?
Por que se vendem por qualquer valor?
Por que não se questionam sobre sua finalidade, existência, defeitos e virtudes?
Por que nunca encontramos respostas satisfatórias?
O que acontece com nossa consciência após a morte?
Por que ela necessita da matéria?
O que temos que aprender?
Existem outras formas de vida?
Existe a antimatéria? Estamos perto dela?
Existem mundos paralelos? Outras dimensões?
Existe o tempo não-linear?
Podemos vive-lo?
O que acontece com nossa consciência quando sonhamos?
Existe a paranormalidade?
Existe uma Unidade ou nossa incapacidade mental não alcança outras explicações?
Temos uma Alma?
Essa Alma possui a capacidade de reencarnação?
O que acontecerá com a Humanidade? Seremos mais uma espécie em extinção?
O planeta Terra será algum dia, como seus vizinhos do sistema solar – sem vida?
E quando o Sol não existir mais?
Teremos tempo e capacidade de procurar alternativas para nossa insensatez e ganância?
Outras espécies de vida já passaram por esse estágio?
Onde estão agora?
Estamos sozinho?
Temos escolha???

*Texto escrito num dia tedioso de 1996

Um comentário:

Tua vez, aproveite.