Tradutor/Translator

24 de abr de 2009

Band-Aid

Primeiro, acariciou com palavras suaves como plumas
Que lambiam minhas retinas e beijavam meus pensamentos
Então, foi chegando cada vez mais perto
No imenso corredor, abrindo todas as portas
E se perdendo no labirinto
Deixando suas pistas nas paredes, marcando a pele
Cravando os dentes na carne
Evaporando na luz do sol
Depois, aparecia para lamber a ferida
E eu olhava, enquanto arrancava aos poucos a casca
Enquanto sangrava mais um pouco
E só me restava soprar mais uma vez.



Vídeo: http://www.livevideo.com/video/2C3E78FEC86F426EA7AA0EF460DFE9ED/r-e-m-everybody-hurts-.aspx

Um comentário:

Tua vez, aproveite.