Tradutor/Translator

15 de mai de 2009

Visitante 666


Estou com uns quatro textos todos inacabados e soltos no Word, sem conseguir terminar. Penso: hoje consigo. Abro a página, mas as palavras não vem, somem de vez, por pouco não deleto tudo. Mas, por via das dúvidas, deixo lá, esperando.
Nesses dias, não sei se pela mudança de estação, por algumas resoluções e pequenos e velhos infortúnios, sinto que estou cansada. Pausa para o fôlego. Preciso de alguma querosene para o candeeiro. Tem um bolo na garganta e as palavras presas, não seguem para as pontas dos dedos.
Não chega a ser uma tristeza, uma melancolia, talvez, não sei. Os sentimentos se misturam e é difícil dissecá-los.
Sonhei que alguém me puxou e me fez dormir em seu braço. Era bom, mesmo. Até as auto-estradas possuem um refúgio.
Contudo, não poderia deixar passar em branco o visitante do blog número 666, que tudo indica, é de Curitiba. Obrigada pela visita e volte sempre.
Dentro em breve, terei escrito mais textos, contos, poeminhas cafonas e tudo mais. Nossos ancestrais desenhavam nas paredes, nós temos os blogs!

Au revoir! Besos e hugs!

Um comentário:

Tua vez, aproveite.